Conheça o que são as debêntures e saiba como investir

Neste artigo, você conhecerá as debêntures, títulos de dívida emitidos por empresas não financeiras. Descobriremos as suas vantagens, seus tipos, riscos, tributação e garantias oferecidas.

Escrito por

Compartilhe:

Você sabe o que são debêntures? Quer diversificar a sua carteira de renda fixa com títulos de dívida emitidos por grandes empresas do ramo petrolífero, da siderurgia ou alimentação? Faça isso investindo em debêntures.  

Neste artigo (um guia completo), você conhecerá na prática:  

  • O que são debêntures;
  • Vantagens e benefícios;
  • Riscos e cuidados ao investir em debêntures;
  • Tributação;
  • Garantias;
  • Debêntures Incentivadas;
  • Como investir.

O que são debêntures? 

Esse artigo não poderia começar diferente do que respondendo à pergunta básica: o que são debêntures? Bem, são títulos de dívida emitidos por empresas não financeiras para captar recursos e financiar seus projetos. Preste atenção a esses dois pontos:  

Primeiro – ao investir nesse produto, você está emprestando dinheiro a uma empresa emissora em troca de juros.  

Segundo – empresas do setor financeiro, como bancos, corretoras e financeiras não podem emitir debêntures.

Campo de petróleo representando debêntures de empresas que pagam juros para captar investimentos

Diferentemente das ações, as debêntures não conferem a você a propriedade ou participação acionária na empresa emissora. Em vez disso, você recebe pagamentos regulares de juros e, no vencimento, o valor principal investido é devolvido. Em resumo: ações são títulos patrimoniais, enquanto debêntures são títulos de dívida.

Existem diferentes tipos de títulos disponíveis no mercado. As debêntures simples são aquelas em que o pagamento é feito apenas em dinheiro. Por outro lado, as debêntures conversíveis permitem a troca por ações da empresa emissora.

Outra categoria importante são as debêntures incentivadas, que são emitidas por empresas que realizam projetos de infraestrutura. Elas possuem benefícios fiscais, isentando o investidor do pagamento de Imposto de Renda sobre os rendimentos.

A negociação das debêntures ocorre tanto no mercado primário, quanto no secundário. Quando a debênture é negociada no mercado primário, ela é adquirida pelo investidor diretamente da companhia emissora. Ou seja, os recursos que você usou para comprar a debênture vão diretamente para o caixa da empresa. Por sua vez, quando você compra uma debênture no mercado secundário, você adquire de outro investidor e a empresa não receberá o dinheiro da negociação.

Debêntures

Simples: Pagamento feito apenas em dinheiro.

Conversíveis: Podem ser trocadas por ações da empresa emissora.

Portanto, conhecer os diferentes tipos de debêntures é fundamental para escolher aquela que se adequa melhor aos seus objetivos de investimento e tolerância ao risco.

Vantagens e benefícios das debêntures

Para que você possa afirmar que já sabe o que são debêntures, precisamos entender as suas vantagens e benefícios. Além disso, entender esses aspectos pode ajudar você a tomar decisões financeiras mais informadas.

Uma das principais vantagens desse produto é o potencial de rendimentos atrativos. Em outras palavras, os juros pagos pelas empresas emissoras costumam ser superiores aos de outros investimentos de renda fixa, como CDBs e títulos públicos.

Mas não se engane: a remuneração mais elevada oferecida pelas debêntures é fruto de risco de crédito da empresa emissora. Ou seja, títulos privados emitidos por grandes bancos ou pelo governo costumam ter bem menos risco de crédito.

Além disso, elas permitem a diversificação da sua carteira de investimentos. Ao adicionar esse produto à sua estratégia, você reduz a exposição a riscos específicos de outros ativos, como ações. Isso acontece por conta da correlação entre os ativos. Porém, é importante lembrar que para aproveitar da diversificação, você deve adquirir debêntures de empresas diferentes daquelas que você adquiriu ações.

A remuneração elevada é fruto de risco de crédito da empresa emissora.

Outra vantagem delas é a flexibilidade nos prazos de investimento. Ou seja, existem diferentes vencimentos, desde curto prazo até longo prazo, permitindo que você escolha de acordo com seus objetivos financeiros.

Além disso, ao investir em debêntures você tem a oportunidade de contribuir para o crescimento e desenvolvimento de empresas e projetos. Ou seja, seu investimento pode ser utilizado para financiar expansões, investimentos em infraestrutura e outros empreendimentos.

📰 Saiba mais:

Debêntures e notas promissórias: principais diferenças e como investir

Por que montar uma carteira de debêntures

Conheça as novas debêntures de infraestrutura

Riscos e cuidados ao investir em debêntures

Um dos principais riscos quando se investe em debêntures é o risco de crédito. Isso porque ao investir nelas, você empresta dinheiro a uma empresa. Consequentemente, há o risco de que essa empresa não consiga cumprir com seus pagamentos de juros e/ou devolução do valor principal. Em outras palavras, o risco de crédito é o famoso risco de “calote”.

Para reduzir esse risco é essencial realizar uma análise cuidadosa da empresa emissora. Assim sendo, avalie a saúde financeira, o histórico de pagamento e as perspectivas de mercado. Dessa forma, você poderá tomar decisões mais fundamentadas.

Outro aspecto importante a considerar é a liquidez das debêntures. Em alguns casos, pode ser difícil vender as debêntures antes do vencimento, o que resultaria na impossibilidade de resgatar o investimento quando desejado.

Avalie as condições de resgate, venda, as taxas e os custos envolvidos na operação com esses títulos.

Diante disso, certifique-se de entender as condições de resgate e de venda das debêntures. Além disso, analise também as taxas e os custos envolvidos na transação.

Por fim, também é recomendável buscar orientação profissional e diversificação de sua carteira de investimentos. Investir apenas em debêntures pode aumentar o risco concentrado em um único tipo de risco (risco de crédito). Ou seja, diversificar seus investimentos reduzirá sua exposição a eventuais perdas.

Tributação

Os rendimentos das debêntures são tributados em Imposto de Renda conforme a tabela regressiva que você pode ver abaixo:

Tabela de IR regressivo para debêntures

 

Veja que quanto mais tempo você ficar com seu dinheiro investido, menor será a alíquota que incidirá sobre o seu rendimento.

tabela regressiva de IOF para debêntures

 

Além do IR, você deve ficar atento à possível incidência do IOF, que ocorrerá apenas se você permanecer com o investimento por menos de 30 dias. E para esse tributo também há uma tabela regressiva:

Se você resgatar a sua debênture por qualquer prazo superior a 30 dias, não haverá incidência de IOF sobre os seus rendimentos.

Garantias

Um outro aspecto muito importante que você deve observar sobre as debênturesé que elas podemofereceralguma garantiaao investidor.A seguir, vamos listar as debêntures conforme a garantia oferecida pelo emissor.

Garantia real

Nesse tipo de debêntures estão as garantidas por bens que integram o ativo da companhia emissora, ou de terceiros, por meio de hipoteca ou penhor. A emissão de debêntures com garantia real tem limite de 80% dos ativos configurados como garantia.

De outra forma, você (credor), ao adquirir a debênture com garantia real, poderá executar os ativos específicos da empresa, assegurando o recebimento dos valores pactuados.

Garantia flutuante

Já as debêntures com garantia flutuante cedem privilégio geral sobre os ativos da emissora, no caso de falência. Os ativos objeto de garantia não permanecem vinculados à emissão, possibilitando à empresa a disposição desses bens sem a prévia autorização dos debenturistas.

Entenda a principal diferença entre a debênture com garantia flutuante e a com garantia real. Na garantia flutuante, o direito é sobre o patrimônio da emissora, e não sobre algum ativo específico. Por outro lado, a debênture com garantia real dá o direito sobre um ativo específico, como uma máquina, ou um imóvel por exemplo, e não sobre os demais.

Garantias quirografárias ou sem preferência

As debêntures quirografárias não oferecem privilégio algum sobre o ativo da emissora. Sua emissão tem como limite o valor do capital social da emissora. Neste caso, os debenturistas dispõem das mesmas condições de recebimento dos demais credores, em caso de falência da companhia emissora.

Debêntures subordinadas

São debêntures que, na hipótese de liquidação da companhia, oferecem preferência de pagamento apenas sobre o crédito de seus acionistas, sem qualquer limite de emissão.

Debêntures incentivadas

As debêntures incentivadas são uma categoria especial, já que possuem benefícios fiscais associados a elas. Vamos entender melhor esse tipo de investimento:

O que são?

São debêntures emitidas por empresas que realizam projetos de infraestrutura, como energia, transporte, saneamento e outros. Esses projetos são considerados de interesse público e, por isso, recebem incentivos do governo.

Linhas de transmissão de energia representando debêntures de empresas de infraestrutura

Benefícios fiscais

Um dos principais benefícios das debêntures incentivadas é a isenção do Imposto de Renda (IR) sobre os rendimentos recebidos. Ou seja, os investidores não precisam pagar IR sobre os juros recebidos das debêntures incentivadas.

Lembra que o poder público tem interesse nos projetos de infraestrutura financiados pelas debêntures incentivadas? Pois bem, a forma que o governo tem de incentivar essas obras é isentando as debêntures do IR. Assim, a emissão fica mais fácil, uma vez que o retorno líquido para o investidor é maior.

Segurança dos investimentos

As debêntures incentivadas possuem um grau de segurança maior devido à natureza dos projetos financiados. Geralmente, esses projetos são regulados e supervisionados por agências governamentais, o que reduz os riscos associados.

Escolha consciente

Ao investir em debêntures incentivadas é importante analisar a qualidade dos projetos e a reputação da empresa emissora. Desse modo, é importante que você faça uma pesquisa cuidadosa para garantir que está investindo em projetos sólidos e bem gerenciados.

Como investir

Agora que sabemos o que são debêntures, finalizaremos conforme prometido: ensinando você a investir nesse produto.

O principal aspecto que devemos saber é que qualquer investimento deve seguir o princípio da diversificação. Neste sentido, para manter uma carteira diversificada de debêntures, siga estas etapas:

Faça uma avaliação do seu perfil de investidor

Antes de investir em debêntures, é importante conhecer seu perfil de risco e seus objetivos financeiros. Dessa forma, você poderá escolher as mais adequadas para o seu perfil.

Alguns investidores são avessos ao risco. Neste caso, o investimento em debêntures não é recomendado, pois o risco de crédito é um risco elevado por natureza.

Se você não quer correr riscos, não invista nesse produto, pois ele possui risco elevado.

As palavras Risk (Risco) e Return (Retorno) formadas com dados indicando a necessidade de avaliação desses atributos

Considere o seu perfil de investimento. Se estiver pensando em objetivos relacionados à aposentadoria, ou a qualquer outro que não lhe permite assumir riscos, novamente, o investimento em debênture não é recomendado.

Pesquise e analise as debêntures disponíveis

Existem várias debêntures no mercado, emitidas por diferentes empresas. Elas se diferenciam pelos emissores, que oferecem níveis de risco de crédito diferentes.

Por exemplo, há empresas que emitem debêntures, mas que já entraram em recuperação judicial. Empresas assim podem ter mais risco de crédito do que aquelas que nunca entraram na referida recuperação.

É muito importante considerar o risco do emissor, pois o risco vai afetar a taxa de juros e os prazos de vencimento. Geralmente, quanto maior o risco do emissor, maiores serão as taxas e os prazos de vencimento.

Lembre-se: as debêntures são diferentes entre si, porém, essas diferenças devem refletir o risco do emissor.

Por fim, é importante que você considere o tipo de debênture. As debêntures simples oferecem os juros e a amortização. Por outro lado, as conversíveis podem pagar com ações da própria empresa emissora.

Compare as opções e reflita acerca do risco dos emissores dos títulos.

📰 Leia também:

Guia Completo sobre Sistemas de Amortização Financeira

Saiba como funciona uma amortização extraordinária e pague o seu financiamento mais rápido

Avalie a saúde financeira da empresa emissora

Realize uma análise criteriosa da empresa emissora das debêntures. Verifique sua capacidade de pagamento, seu histórico financeiro e suas perspectivas futuras. Isso ajudará a mitigar o risco de crédito.

Como vimos anteriormente, o risco de crédito impacta vários atributos da debênture que você está analisando. E esse risco de crédito é determinado pela saúde financeira da empresa.

Quanto mais frágil for o fluxo de caixa da empresa emissora, menor será sua capacidade de pagamento, por tanto, maior será o seu risco de crédito.

Abra uma conta em uma corretora de valores

Para investir em debêntures, você precisará abrir uma conta em uma corretora de valores. Verifique se a corretora oferece a opção de investimento nesse produto e quais são as taxas envolvidas.

Como comprar?

Após selecionar as debêntures desejadas, você pode fazer a compra por meio da corretora. Siga as instruções para concluir a transação.

Acompanhe seus investimentos

Por fim, mantenha-se atualizado sobre o desempenho das debêntures em sua carteira. Acompanhe os pagamentos de juros e esteja ciente dos prazos de vencimento.

Você já sabe que o principal fator no investimento em debênture é o risco de crédito, porém, saiba que tal fator é mutável. Isso significa que ele muda ao longo do tempo, e ao longo das transformações econômicas.

Assim, ao menor sinal de que o risco de crédito da empresa se alterou, faça uma análise se ainda vale a pena mantê-la na carteira. Se a sua resposta for negativa, não tenha medo de vendê-las e se posicionar em outro investimento.

Lembre-se de acompanhar a saúde financeira do emissor do título, pois o risco de crédito muda com o passar do tempo.

Consulte agências de risco

Agências de risco são empresas especializadas em avaliar o risco de crédito de outras empresas, e até mesmo de nações. Consulte uma agência de risco para saber qual é o nível de risco de crédito que a empresa emissora da debênture possui.

Entenda que não há nada de errado em adquirir debêntures de emissores mais arriscados. Contudo, você deve exigir remunerações (juros) maiores ao correr riscos maiores. Garanta que a remuneração é compatível com o risco que ela oferece.

Esperamos que você esteja, agora, preparado para dar um passo importante para se tornar um investidor de debêntures.

📰 Leia mais:

Continue com a gente. Continue com a MELVER!

Veja mais

Neste artigo, mostramos um passo a passo para você acessar o site do Bacen e consultar as taxas de juros praticadas pelas instituições financeiras em seus mais diversos segmentos, do rotativo do cartão de crédito até o financiamento imobiliário.
Aprenda a contornar objeções em assessoria financeira. Descubra estratégias eficientes para lidar com clientes, prospects e leads. Alcance a alta performance com o MELVER Pro.
Aprenda a fazer prospecção ativa na assessoria financeira. Encontre leads qualificados e conduza-os pela jornada de vendas. Conheça as melhores estratégias com o MELVER Pro.