Índice DAX: Tudo o que você precisa saber sobre o índice do mercado alemão

O índice DAX é um dos principais indicadores econômicos da Alemanha e é amplamente reconhecido internacionalmente. Ele representa as principais empresas alemãs e é considerado um indicador da estabilidade e da saúde econômica da região. Descubra como esse índice se tornou um símbolo da economia alemã e conheça todo o seu impacto global.

Escrito por

Compartilhe:

O índice DAX é um dos índices de referência mais importantes e reconhecidos do mundo, dado que representa a economia da Alemanha, que é uma das maiores economias da União Europeia. Portanto, o desempenho do DAX é frequentemente visto como um indicador da estabilidade e da saúde econômica da região, de modo que variações no índice podem influenciar as políticas econômicas, as decisões de investimento, bem como as perspectivas econômicas em toda a Europa, trazendo repercussões para o mundo todo. 

Neste artigo, você aprenderá: 

  • A história do índice DAX; 
  • A composição do índice DAX; 
  • A metodologia e o cálculo do índice DAX; 
  • Como ter exposição ao índice DAX. 

Boa leitura. 

A história do índice DAX 

Criado em 1988, o índice DAX, ou simplesmente DAX, é a abreviação de Deutscher Aktienindex, sucessor do antigo índice Börsen-Zeitung. Sua criação ocorreu em um período crucial para a Alemanha, quando o país estava se unificando após a queda do Muro de Berlim. O objetivo era fornecer um indicador confiável e representativo do desempenho das principais empresas alemãs. 

Sendo assim, durante a reunificação alemã, em 1990, o índice se expandiu para incluir empresas da antiga Alemanha Oriental, o que contribuiu para o crescimento e a diversificação do índice, aumentando, assim, sua relevância no cenário global. 

O índice DAX iniciou em 1988 e ampliou o número de empresas em 1990. 

No início dos anos 2000, o DAX enfrentou um período de instabilidade causado pela bolha da internet, mas se recuperou rapidamente e alcançou novos recordes nos anos seguintes. Assim, ao longo dos anos, o DAX, bem como os índices de ações do mundo todo, sofre influência fatores econômicos, políticos e financeiros globais, como a crise financeira de 2008 e a pandemia da COVID-19. 

Em suma, esse índice se tornou um símbolo da economia alemã e ganhou destaque internacional, sendo utilizado como referência por investidores e profissionais financeiros em todo o mundo. 

Composição do índice DAX 

O índice DAX é composto pelas 40 principais empresas listadas na Bolsa de Valores de Frankfurt Frankfurter Wertpapierbörse (FWB®). Até setembro de 2021, 30 empresas faziam parte do índice, essa quantidade amplious-e para refletir melhor a economia alemã. As empresas que fazem parte do DAX são líderes em seus respectivos setores e representam uma ampla gama de indústrias, incluindo automotiva, financeira, tecnologia, manufatura, farmacêutica, química, energética e outras. 

O DAX possuía 30 empresas quando foi criado. Hoje o índice é composto pelas 40 empresas mais importantes da Bolsa de Frankfurt, na Alemanha. 

Entre as empresas mais conhecidas que fazem parte do DAX, podemos destacar: 

  • Volkswagen; 
  • Siemens; 
  • BMW; 
  • Deutsche Bank; 
  • SAP. 

Essas empresas têm uma presença significativa tanto na economia alemã quanto nos mercados globais, o que faz com que esse índice seja tão reconhecido e utilizado globalmente. 

Critérios de seleção e ponderação 

A inclusão de uma empresa no índice DAX utiliza critérios específicos estabelecidos pela operadora da bolsa de valores, cujos principais são: 

  • Tamanho de mercado (market capitalization): A capitalização de mercado adequada é calculada multiplicando o preço das ações pelo número total de ações em circulação;
  • Volume de negociação: A empresa deve ter um volume de negociação muito significativo; 
  • Representatividade do setor: O DAX busca incluir empresas de diferentes setores para fornecer uma representação diversificada da economia alemã, garantindo que o índice seja uma medida significativa do desempenho geral do mercado;
  • Base na Alemanha: A sede legal ou operacional da empresa precisa ser na Alemanha. 

A determinação da ponderação das empresas no índice DAX é importante. Sendo assim, empresas maiores têm um peso maior no índice, o que significa que seus movimentos têm um impacto maior no desempenho geral do DAX. 

Metodologia e cálculo do índice DAX 

A bolsa de Frankfurt calcula o índice DAX com base no preço ponderado de mercado das 40 empresas que compõem o próprio índice, seguindo três etapas principais: 

  1. Cálculo do índice bruto: Multiplica-se o preço das ações de cada empresa componente pelo número de ações em circulação da própria empresa. Em seguida, soma-se os resultados obtidos para determinar o valor bruto do índice.
  2. Ajuste do índice por free-float: O índice sofre ajuste pelo free-float, ou seja, levando em consideração apenas as ações disponíveis para negociação no mercado.
  3. Cálculo do índice em pontos: Divide-se valor obtido após o ajuste do free-float por um divisor específico do índice. Periodicamente, a bolsa alemã ajusta o divisor levando em conta eventos corporativos, como emissões de novas ações ou pagamentos de dividendos, conforme explicaremos a seguir. 

Métodos de ajuste para eventos corporativos 

Frequentemente, a bolsa de Frankfurt ajusta o índice DAX para eventos corporativos que afetam as empresas componentes, garantindo a continuidade e a consistência do índice ao longo do tempo. Assim, alguns dos métodos de ajuste mais comuns incluem: 

  • Ajuste por inplit  ou split  de ações: Quando uma empresa realiza uma divisão de ações (inplit) ou um desdobramento de ações (split), ajusta-se o divisor do índice para refletir essa mudança, mantendo, assim, a continuidade do índice. 
  • Ajuste por pagamento de dividendos: Quando uma empresa paga dividendos aos acionistas, recalcula-se o índice para refletir essa distribuição, evitando, portanto, distorções no índice causadas pelo impacto do pagamento dos dividendos. 
  • Ajuste por emissão de novas ações: Se uma empresa emitir novas ações, então, a bolsa reajusta o índice para incluir essas novas ações no cálculo. Isso garante, em suma, que o índice reflita com precisão o valor de mercado da empresa e seu impacto no índice. 

Como ter exposição ao mercado alemão 

Uma das formas mais simples de ter exposição ao índice DAX é por meio de ETFs . Se você optar por uma corretora norte-americana, terá acesso a vários ETFs que utilizam esse índice como referência. 

Por outro lado, se você não quer abrir uma conta em uma corretora estrangeira, nem quer fazer remessas cambiais, considere o ETF BEWG39, que é negociado na B3. O BEWG39 não segue o índice DAX, mas sim o índice MSCI Germany. Esse índice possui mais de 40 ações, logo, a sua composição é diferente do DAX. 

Da mesma forma, ter exposição ao BEWG3 consiste em uma alternativa interessante para se ter exposição ao mercado alemão. Tomara que em breve tenhamos um ETF que utilize o índice DAX aqui na B3. 

📰 Leia mais:

Índices de mercado – Entenda para que servem e conheça os principais no Brasil e no mundo

Conheça Raony Rossetti, CEO e fundador da MELVER

Enfim, esperamos que este artigo tenha sido relevante para você. Aproveite a oportunidade para ler os demais materiais que publicamos por aqui. 

Veja mais

Neste artigo, mostramos um passo a passo para você acessar o site do Bacen e consultar as taxas de juros praticadas pelas instituições financeiras em seus mais diversos segmentos, do rotativo do cartão de crédito até o financiamento imobiliário.
Aprenda a contornar objeções em assessoria financeira. Descubra estratégias eficientes para lidar com clientes, prospects e leads. Alcance a alta performance com o MELVER Pro.
Aprenda a fazer prospecção ativa na assessoria financeira. Encontre leads qualificados e conduza-os pela jornada de vendas. Conheça as melhores estratégias com o MELVER Pro.