Coloque os ovos na mesma cesta: invista em ETFs

Os ETFs são os Exchange Traded Funds, fundos listados em bolsa, que possuem um índice de referência pautando o seu preço. Existem inúmeras estratégias utilizadas nesta classe de ativos e eles são grandes aliados do investidor que busca diversificar o patrimônio e atingir maiores rentabilidades.

Escrito por

Compartilhe:

Os ETFs, nossos Fundos de Índice, vieram para ficar!

Como porta aberta ao mercado de capitais e com pequeno investimento inicial, o investidor pode investir em ativos de qualidade sem preocupar-se com a alocação, bem como sem preocupar-se em acompanhar a performance de vários ativos.

Em geral, não são todos os investidores que dispõem de tempo para fazer análises profundas do mercado financeiro. Nem mesmo os analistas mais experientes fazem a cobertura de todas as empresas listadas em bolsa. Portanto, delegar certas análises e decisões pode ser a melhor opção na construção de um portfólio. Afinal, tempo é o nosso ativo mais precioso.

Daí a importância dos ETFs! Pois, você investe em vários ativos, comprando apenas uma cota!

Por isso, separamos o essencial para que você conheça e comece a investir em ETFs. Neste artigo, você saberá:

  • O que é e como funcionam os ETFs;
  • ETFs negociados na B3;
  • Benefícios ao investir em ETFs;
  • Como tomar as melhores decisões ao investir em ETFs.

Conheça o curso gratuito de ETFs da MELVER.

Como funcionam os ETFs?

Ao conversar com alguém que possui uma conta de investimentos, é bem provável que essa pessoa conheça a palavra mágica para o sucesso de um portfólio: a diversificação. Afinal, depois de algumas frustrações ao traçar o caminho sozinho, é bem provável que esse investidor não tenha seguido esta premissa básica da melhor maneira.

Stock picking”, diversos setores da economia, “ativos disruptivos”, cupons e dividendos são fatores que podem deixar o investidor desassistido, completamente confuso ao tomar decisões. Porém, é possível contornar essa situação.

Mas aqui não falaremos sobre a diversificação como você, provavelmente, está imaginando. Existe um equívoco que alguns investidores cometem, que é investir de maneira pulverizada, ou seja, escolher inúmeros ativos, até mesmo ações inseridas no mesmo setor, e pensar que está colocando os ovos em cestas diferentes.

Como premissa básica de vida, menos é mais. Por isso, os ETFs são grandes aliados e permitem uma diversificação responsável da sua carteira, entretanto, sem todo o trabalho de analisar ativo por ativo.

Assim, podemos definir os ETFs como cotas de fundos negociados em bolsas de valores compostos por uma cesta de ativos que buscam replicar um benchmark, ou seja, um índice de referência. Um índice composto de várias ações, por exemplo.

Alguns índices do mercado mundial que possuem ETFs

O primeiro índice de ações foi criado em 1884 por Charles Dow, que intitulou não apenas esse índice, mas vários outros com o seu próprio nome. Contudo, foi apenas em 1993 que o primeiro ETF foi lançado e ele replicava o Índice S&P 500.

Conheça alguns dos principais índices do mercado, que também são base para vários ETFs:

  • S&P 500 – acompanha as 500 principais empresas americanas;
  • Nasdaq Composite – utilizado como um indicador do desempenho do mercado de tecnologia e acompanha as empresas listadas na bolsa que o intitula;
  • MSCI World – índice que segue o desempenho das empresas em 23 países desenvolvidos e auxilia os investidores que procuram investir em ações globais;
  • MSCI Emerging Markets – que engloba o resultado de mais de 1.400 empresas de grande e média capitalização em 27 países de mercados emergentes.
  • Ibovespa – índice de ações brasileiro, que acompanha cerca de 85 das empresas mais negociadas na B3.

Cada índice possui a sua própria regra de alocação. Sua cesta de ativos, ou carteira teórica, pode incluir ações, criptoativos, títulos de dívida ou derivativos, por exemplo, bem como ETFs que representam a economia de uma região, como o índice de mercados emergentes.

Existem ETFs negociados na B3?

Com certeza! Na bolsa de valores brasileira existem vários ETFs em negociação, compostos das mais variadas estratégias. Confira algumas opções:

  • BOVA11: o Ibovespa conta com um ETF que replica a sua carteira teórica, portanto, ele varia na mesma proporção do índice tão conhecido no Brasil;
  • IVVB11: caso o intuito seja investir no exterior, é simples! Este índice replica o S&P 500. Logo, ele é ideal para diversificar a carteira internacionalmente;
  • GOLD11: não é necessário comprar ouro fisicamente para se expor à segurança da moeda. Basta investir nesse ETF, pois assim o investidor estará exposto ao metal;
  • XFIX11: ETF que segue o IFIX, índice que acompanha os maiores Fundos Imobiliários. Assim, em vez de tentar escolher um fundo imobiliário específico, o investidor ficará exposto ao desempenho do setor de fundos imobiliários como um todo;
  • BTEK11: ele segue o índice de ações do mercado de biotecnologia, que é uma grande tendência para o futuro; Dessa forma, o investidor terá exposição ao setor;
  • JOGO11: é um ETF de Gaming & E-sports que acompanha empresas do setor listadas em bolsas do mundo todo;
  • ECOO11: se o interesse é a eficiência de carbono, esse é um índice que replica as empresas que se dedicam à sustentabilidade.

Quais são os benefícios ao se investir em ETFs?

São vários os benefícios de se investir em ETFs:

  • Diversificação – possibilidade de investir em vários ativos com estratégia definida, pois, ao comprar apenas um instrumento – o ETF, o investidor estará exposto a uma cesta de ativos;
  • Facilidade operacional – investimentos a partir de uma cota. Além disso, o investidor não precisa preocupar-se em gerir múltiplos ativos;
  • Liquidez – fácil de comprar, fácil de vender. Assim, os ETFs são acessíveis até para o investidor iniciante;
  • Transparência – a performance do ETF segue a do índice, que pode ser acompanhado em tempo real;
  • Custos transacionais – alguns ETFs têm cotas negociadas a partir de R$ 10,00. Portanto, facilitando o acesso à diversificação para pequenos investidores;
  • Gerenciamento de risco – o investidor só precisa acompanhar um ativo. Logo, o acompanhamento dos resultados torna-se mais simples.

Como tomar as melhores decisões ao investir em ETFs?

O mundo de ETFs é muito vasto. Por isso, o investidor deve ser cauteloso na hora de alocar os seus recursos. Buscar ativos com os quais mais possui afinidade, que estão alinhados com os seus valores, tenham perspectiva de crescimento, empresas sólidas e regiões em alto desenvolvimento são alguns aspectos a considerar na tomada de decisão.

O investidor também pode contar com os assessores de investimento, que fornecem informações valiosas sobre as gestoras responsáveis pelos fundos negociados em bolsa, além de assistir aos cursos de ETFs que a MELVER oferece!

Lembre-se: com este ativo, colocar os ovos na mesma cesta é uma ótima estratégia!

A MELVER oferece cursos gratuitos de ETFs e COEs, além de várias certificações do mercado financeiro, como CPA-10, CPA-20, CEA, CNPI-T e ANCORD.

📰 Saiba mais:

Guia completo sobre ETFs.

Curso gratuito sobre os ETFs listados na NASDAQ.

Conheça os ETFs listados na B3.

 

Continue no blog para ter acesso aos mais diversos conteúdos sobre o mercado financeiro!

Veja mais

Conheça técnicas eficazes para captar clientes na assessoria financeira. Descubra como abordar, engajar e converter leads em clientes satisfeitos. Aperfeiçoe suas habilidades com o MELVER Pro.
Descubra as métricas da assessoria de investimento para alcançar o sucesso. Conheça as estratégias comerciais diferenciadas e saiba como se destacar no competitivo mercado da assessoria.
Empréstimo ou financiamento? Este guia completo desvenda as diferenças entre essas opções, ajudando você a tomar decisões financeiras informadas. Compreenda taxas, prazos e cenários práticos para uma vida financeira mais segura e planejada.