IA no Mercado Financeiro: como a tecnologia impacta o setor

Leia o artigo para saber quais são os principais impactos da ia no mercado financeiro e descubra como usá-la a seu favor.

Escrito por

Compartilhe:

A Inteligência Artificial (IA) é um ramo da ciência da computação que está tomando cada vez mais espaço nas nossas vidas e, com isso, gerando muito burburinho e curiosidade. Trata-se do estudo e do desenvolvimento de algoritmos e sistemas capazes de realizar tarefas que, normalmente, exigem inteligência humana. Nesse artigo, falaremos do uso da IA no mercado financeiro.

A IA pode divide-se em várias subáreas, como a aprendizagem de máquina (machine learning), a visão computacional, o processamento de linguagem e a robótica. Cada uma delas se dedica a resolver problemas específicos usando diferentes técnicas e algoritmos.

Por conta de todas essas capacidades, a inteligência artificial vem impactando significativamente cada vez mais setores e áreas do conhecimento. Não é diferente quando o assunto são as finanças e a economia. Leia este artigo para conhecer os principais impactos da IA no mercado financeiro.

Os principais impactos da IA no mercado financeiro

As capacidades da inteligência artificial podem contribuir com o mercado financeiro em diferentes questões. Dentre elas:

Análise de dados

Uma das áreas em que a IA está fazendo grande diferença no mercado financeiro é a análise de dados.

Os algoritmos de IA são capazes de processar grandes quantidades de dados em tempo real e identificar padrões que os humanos não conseguem. Isso permite que os investidores tomem decisões com base em um elevado número de informações e mais rapidamente.

Tomada de decisão

Parece até mentira, mas investidores podem usar os algoritmos de IA para identificar oportunidades de investimento. Os robôs podem fazer recomendações com base em análises de dados muito precisas. Isso pode ajudar os investidores a tomarem decisões informadas sobre em que aplicar seu dinheiro.

Além disso, a IA pode gerenciar carteiras de investimentos automaticamente, ajustando-as com base em mudanças no mercado financeiro. Isso pode ajudar os investidores a maximizarem seus retornos e minimizarem seus riscos.

Redução de riscos

Falando nos riscos, o assunto é tão importante que merece um tópico à parte. Afinal, uma das maiores barreiras de entrada das pessoas no mundo dos investimentos é, justamente, o medo de perder dinheiro.

A boa notícia é que investidores podem usar os algoritmos de inteligência artificial para identificar possíveis riscos, como fraudes e anomalias nos dados financeiros. Isso pode ajudar as empresas e os profissionais a tomarem medidas preventivas para minimizarem esses riscos.

Além disso, também é possível usar IA para identificar oportunidades de investimento de baixo risco.

Aumento da agilidade, da eficiência e da segurança

O consumidor do século XXI é exigente e impaciente. Por isso, empresas e profissionais que querem destacar o seu serviço entre a concorrência precisam se desdobrar para oferecer um retorno cada vez mais ágil, eficiente e seguro. Portanto, isso não é diferente quando falamos do mercado financeiro.

A inteligência artificial é a base da criação de processos otimizados, ágeis, eficientes e seguros. Ela possibilita que as pessoas tenham respostas rápidas, por exemplo, sem precisar ficar esperando atendimento humano. Sistemas autônomos já assumem grande parte desse tipo de função, e isso pode ser facilmente aplicado pelas instituições financeiras.

A IA também agiliza processos como o da análise de crédito de um possível cliente, justamente por sua capacidade de leitura rápida de dados.

E quando falamos de segurança, estamos falando de softwares que utilizam recursos como a biometria e o reconhecimento facial para permitir acessos e transações. Essas leituras, que estão cada vez mais comuns em computadores, smartphones, tablets e até mesmo máquinas, como caixas de banco, são todas baseadas em tecnologias de inteligência artificial.

Personalização de produtos

A personalização é uma possibilidade que se tornou grande aliada das empresas que procuram conquistar o consumidor 3.0, e quando se trata de finanças, ela é muito importante.

Os diferentes tipos de perfil de investidor demandam abordagens e produtos completamente diferentes, e mesmo dentro desses grupos existem pessoas com necessidades e expectativas muito únicas.

A IA facilita muito a personalização do atendimento e da sugestão de produtos, justamente por sua capacidade de fazer leitura de dados e, a partir disso, sugerir as soluções mais adequadas.

A inteligência artificial vai acabar com os profissionais do mercado financeiro?

É praticamente impossível falar de inteligência artificial sem tocar nesse calcanhar de Aquiles. Profissionais em diversas áreas sentem medo de serem substituídos por “robôs” e algoritmos de IA, inclusive no mercado financeiro, à medida que a inteligência artificial afeta cada vez mais esses setores.

O assunto é delicado, mas a resposta curta e grossa para essa pergunta é: é claro que não.

IA versus habilidades humanas

Robôs e algoritmos não são humanos, embora consigam pensar racionalmente como um. A chave da questão está justamente nessa palavra: racionalmente. A inteligência artificial não é dotada de sentimentos e emoções, como a empatia e a interpretação de contextos.—O mercado financeiro, assim como todos os outros setores da nossa sociedade, não é feito só de números e dados e sim de pessoas.

Uma habilidade essencial para quem quer trabalhar no mercado financeiro é a comunicação e, junto com ela, a capacidade de compreender o cliente a fundo, especialmente no que tange a seus desejos, frustrações e expectativas. A inteligência da máquina não consegue fazer esse tipo de leitura aprofundada.

Isso não quer dizer que as preocupações são completamente infundadas: a IA pode não substituir, a curto e médio prazo, um ser humano em seu trabalho refinado, mas ela vai trazer uma mudança no nível de conhecimento exigido para cada cargo.

Como se manter relevante em meio à popularização da IA

Os profissionais precisarão, cada vez mais, se especializar profundamente em sua área de conhecimento e compreender que a inteligência artificial é uma realidade que veio para ficar e não pode ser ignorada. Isso significa que quem terá mais chance no mercado é quem entender que a IA é uma aliada, descobrindo como aproveitar da melhor forma todos os potenciais das ferramentas, para entregar mais valor a suas empresas e a seus clientes. Quem insistir em enxergá-la como rival, cedo ou tarde, ficará para trás.

Um requisito fundamental para o profissional do mercado financeiro sempre foi e sempre será a constante atualização. A economia pode até parecer uma ciência exata, mas é extremamente subjetiva e muda o tempo todo, o que exige que quem trabalha na área esteja sempre em movimento.

A IA demanda a potencialização dessa evolução, e, como dissemos acima, profissionais de alto nível e com especializações estratégicas sempre encontrarão boas oportunidades — principalmente em um momento em que o mercado está tão aquecido. Se você quer fazer carreira no mundo das finanças, leia também nosso artigo sobre certificações financeiras e conheça os saberes e as habilidades necessários para os mais diversos cargos desse segmento.

Veja mais

Neste artigo, mostramos um passo a passo para você acessar o site do Bacen e consultar as taxas de juros praticadas pelas instituições financeiras em seus mais diversos segmentos, do rotativo do cartão de crédito até o financiamento imobiliário.
Aprenda a contornar objeções em assessoria financeira. Descubra estratégias eficientes para lidar com clientes, prospects e leads. Alcance a alta performance com o MELVER Pro.
Aprenda a fazer prospecção ativa na assessoria financeira. Encontre leads qualificados e conduza-os pela jornada de vendas. Conheça as melhores estratégias com o MELVER Pro.