Ajuste diário em contratos futuros: como funciona o mecanismo?

O ajuste diário em contratos futuros influencia diretamente a estratégia de investimento. Ele impacta o fluxo de caixa e a tomada de decisões. Entender seus efeitos ajuda o investidor a identificar oportunidades e adaptar sua abordagem.

Escrito por

Compartilhe:

O mercado de contratos futuros desperta o interesse de muitos investidores. Entretanto, para navegar por esse vasto oceano financeiro, é crucial compreender seus mecanismos. Entre eles, o ajuste diário se destaca pela sua relevância e impacto nas operações diárias. Mas, o que é exatamente o ajuste diário? E por que os investidores dão tanta importância a ele? 

Primeiramente, o mercado de contratos futuros é um segmento do mercado financeiro onde os participantes negociam ativos para liquidação em uma data futura. Assim, ao invés de comprar um ativo imediatamente, você faz um contrato para adquiri-lo em um momento posterior, a um preço predeterminado. E é nesse contexto que o ajuste diário entra, garantindo a transparência e equilíbrio dessas transações. 

📰 Saiba mais:

Contratos futuros: conheça a principal ferramenta de proteção do mercado financeiro

Além disso, o ajuste diário atua como um mecanismo de controle e proteção. Isso porque ele ajusta diariamente os valores dos contratos, conforme as variações do mercado, garantindo que os investidores não sofram perdas catastróficas. No entanto, para usufruir dessas vantagens, é essencial entender como esse processo funciona. Afinal, conhecimento é poder, e, neste mercado, pode significar a diferença entre lucro e prejuízo. 

Desta forma, ao longo deste artigo, mergulharemos nas profundezas do ajuste diário, desvendando seus segredos e esclarecendo suas particularidades. 

Para tanto, abordaremos os seguintes tópicos: 

  • Conceito básico de contratos futuros.
  • O que é o ajuste diário? 
  • O papel do ajuste diário nos contratos futuros.
  • Como é calculado o ajuste diário? 
  • Vantagens do ajuste diário.
  • Desvantagens do ajuste diário.
  • Diferença entre ajuste diário e liquidação.
  • O impacto do ajuste diário na estratégia de investimento.

Portanto, se você busca aperfeiçoar suas estratégias de investimento ou simplesmente deseja ampliar seus conhecimentos financeiros, continue conosco. A jornada promete ser enriquecedora. 

Conceito básico de contratos futuros

Para mergulharmos no universo dos contratos futuros, precisamos entender seus fundamentos. De forma simplificada, um contrato futuro é um acordo financeiro estabelecido entre duas partes. Nesse acordo, elas se comprometem a comprar ou vender uma determinada quantidade de um ativo, seja ele uma commodity, moeda ou índice. Além disso, o preço é fixado hoje, mas a liquidação ocorrerá em uma data futura. 

Assim, ao contrário das transações à vista, nos contratos futuros a troca é programada para uma data predeterminada. Isso permite que os investidores se protejam contra as flutuações de preço ou até mesmo especulem sobre os futuros movimentos de preço de um ativo. 

Além disso, é fundamental destacar que os contratos futuros têm uma padronização. Ou seja, eles determinam previamente a quantidade, a qualidade e os prazos da mercadoria. Portanto, os contratos futuros não são sobre o ativo em si, mas sim sobre o seu preço. Logo, raramente ocorre a entrega física do ativo objeto; o que se negocia são, na realidade, as expectativas de mercado sobre os preços. 

Por fim, uma das grandes vantagens dos contratos futuros é a alavancagem. Com ela, investidores conseguem operar grandes volumes de dinheiro tendo apenas uma fração deste valor em conta. Contudo, essa alavancagem também traz riscos, tornando fundamental a compreensão plena do mecanismo. 

Dessa forma, dominar os conceitos por trás dos contratos futuros é o primeiro passo para uma atuação eficaz e segura neste segmento do mercado financeiro. E, assim, estaremos preparados para compreender temas mais complexos, como o ajuste diário. 

📰 Saiba mais:

DOL e WDO: conheça os contratos futuros de dólar

IND e WIN: conheça os contratos futuros de Ibovespa

O que é o ajuste diário?

Quando adentramos o mundo dos contratos futuros, frequentemente nos deparamos com o termo “ajuste diário”. Mas afinal, o que significa e qual a sua real importância para os investidores?

Trader verificando o resultado do Ajuste Diário em suas operações

Em essência, o ajuste diário é um mecanismo de equalização. Diariamente, a bolsa de valores calcula a diferença entre o preço de fechamento no dia anterior e o preço de fechamento no dia atual. Esse cálculo, então, gera valores que são debitados ou creditados nas contas dos investidores. Assim, se um investidor apostou na alta de um ativo e ele realmente subiu, ele recebe a diferença. Por outro lado, se ele apostou na alta e o ativo caiu, ele paga a diferença. 

Além disso, esse mecanismo tem um propósito claro: garantir a liquidez e segurança do mercado. Isso porque, com o ajuste diário, os investidores não acumulam grandes dívidas. Em vez disso, acertam suas contas todos os dias, o que minimiza os riscos de inadimplência. 

Porém, é crucial entender que o ajuste diário não altera o valor total do contrato. Ele apenas antecipa perdas ou ganhos que seriam realizados apenas no vencimento do contrato. Portanto, para investidores, isso significa uma maior necessidade de gestão de caixa, pois é preciso ter saldo suficiente para cobrir eventuais débitos. 

O papel do ajuste diário nos contratos futuros

Ao falarmos sobre o universo dos contratos futuros, a importância do ajuste diário surge de forma quase intrínseca. Mas, além de simplesmente ajustar valores, qual é realmente o papel desse mecanismo no mercado? 

Dados brancos divididos em dois grupos indicando entradas e saídas de caixa por meio do Ajuste Diário

Primeiramente, o ajuste diário garante a transparência do mercado. Todos os dias, os investidores têm visibilidade sobre os débitos e créditos em suas contas, relacionados às variações de preço. Portanto, não há surpresas ao final do contrato. Essa clareza fortalece a confiança entre os participantes, o que é essencial para qualquer mercado financeiro. 

Além disso, o ajuste diário desempenha um papel preventivo contra volatilidades excessivas. Como as posições se ajustam diariamente, evita-se a acumulação de grandes perdas ou ganhos. Isso significa que, em momentos de grande oscilação do mercado, os investidores são constantemente “lembrados” de seus riscos e recompensas, incentivando uma gestão mais cautelosa. 

Outro ponto crucial é a garantia de liquidez. Com os ajustes diários, assegura-se que os fundos circulem diariamente entre os investidores. Esse fluxo de capital evita que o mercado fique estagnado e garante que sempre haja liquidez para quem deseja entrar ou sair de uma posição. 

Por fim, o ajuste diário promove a integridade e justiça no mercado. Todos, independentemente de serem grandes ou pequenos investidores, se submetem às mesmas regras de ajuste. Isso cria um ambiente equitativo, onde todos os participantes sabem que serão tratados com imparcialidade. 

Como é calculado o ajuste diário?

Ao decidir operar com contratos futuros, uma das dúvidas mais frequentes é sobre como se dá o cálculo do ajuste diário. Vamos desvendar esse processo passo a passo. 

Trader verificando os ajustes diários de suas operações

Inicialmente, é importante entender que o ajuste diário se baseia em uma média ponderada de preços. Veja as regras abaixo:

  • Diariamente, a bolsa calcula uma média dos preços negociados ponderada pelo volume de cada negócio.
  • Cada contrato futuro tem regras específicas. Por exemplo, o ajuste do dólar ocorre pelo cálculo das negociações entre 15:50 e 16:00.
  • No primeiro dia da negociação, a bolsa calcula a diferença entre o preço de entrada na operação e o preço de ajuste do dia.
  • Para os demais dias, a bolsa calcula a diferença entre o preço de ajuste do dia anterior e o preço de ajuste do dia atual.
  • Quem tem uma diferença positiva, recebe um crédito no dia seguinte. Quem tem uma diferença negativa, paga.

Por exemplo, suponha que você tenha comprado um contrato futuro de soja a R$ 100 e o ajuste do dia foi R$ 101. No dia seguinte, você receberá um crédito de R$ 1. Ainda no dia seguinte, se o preço de ajuste for R$ 105, você terá um crédito de R$ 4 por contrato em sua conta. Contudo, se o preço do ajuste for R$ 97, ocorrerá um débito de R$ 4 por contrato. 

Além disso, é fundamental destacar que o ajuste diário não depende da intenção do investidor em vender ou manter o contrato até o vencimento. Independentemente de sua estratégia, o ajuste ocorrerá todos os dias, conforme as variações de mercado. 

Outro aspecto relevante é que o ajuste diário considera a padronização dos contratos futuros. Por isso, o valor ajustado multiplica-se pela quantidade estipulada no contrato padrão. Assim, no exemplo da soja, se o contrato padrão fosse de 100 sacas, a diferença de R$5 resultaria em um ajuste de R$ 500. 

Vantagens do ajuste diário

A existência do ajuste diário no universo dos contratos futuros pode, inicialmente, parecer apenas mais um detalhe técnico. No entanto, ele carrega consigo uma série de benefícios para o mercado e seus participantes. 

Primeiramente, destaca-se a transparência que o ajuste diário proporciona. Todos os dias, os investidores são informados sobre as variações de seus contratos. Assim, conseguem monitorar de perto sua performance e tomar decisões mais informadas. 

Além disso, essa ferramenta favorece a liquidez do mercado. Como os valores são regularmente ajustados, evita-se o acúmulo de débitos ou créditos significativos. Dessa maneira, os participantes têm maior segurança para operar, sabendo que os recursos necessários para a liquidação estarão disponíveis. 

Outra vantagem notável é a gestão de risco. Por meio do ajuste diário, os investidores são constantemente “alertados” sobre o desempenho de seus investimentos. Com isso, podem reavaliar estratégias e, se necessário, realizar mudanças para proteger seu capital. 

Além destes pontos, o ajuste diário promove um ambiente de negociação mais justo. Todos, sejam grandes corporações ou pequenos investidores, se submetem ao mesmo mecanismo. Isso assegura que ninguém tenha vantagens indevidas, mantendo o campo de jogo nivelado. 

Por fim, essa regularidade de ajustes assegura que o mercado reflita com maior precisão as expectativas e percepções dos investidores. Ao invés de grandes oscilações repentinas, tem-se um acompanhamento contínuo, proporcionando maior estabilidade ao mercado. 

Desvantagens do ajuste diário

Embora o ajuste diário apresente inúmeras vantagens, é essencial também conhecer suas desvantagens para operar com total consciência no mercado de contratos futuros. 

Pilhas crescentes de moedas sobre dados de madeira com as letras C, R, E, D, I, T

Uma das principais desvantagens é a necessidade de gestão de caixa eficiente. Como os ajustes são diários, os investidores devem estar preparados para eventuais débitos em suas contas. Assim, se um investidor não possuir saldo suficiente, pode acabar tendo sua posição liquidada pela corretora. 

Outro ponto é a volatilidade intradiária. Em dias de grande oscilação, os investidores podem ter que arcar com ajustes significativos, mesmo que a tendência reverta no dia seguinte. 

Além disso, para investidores com visão de longo prazo, o ajuste diário pode se tornar um incômodo. Mesmo acreditando na valorização de um contrato, o investidor pode ter que lidar com ajustes negativos ao longo do caminho, exigindo mais capital. 

A frequência desses ajustes também pode levar a um excesso de microgestão. Em vez de focar na estratégia, o investidor pode se ver constantemente preocupado com os ajustes diários, o que pode desviar sua atenção do objetivo. 

Por fim, há também o custo operacional. Dependendo da corretora, cada ajuste diário pode incorrer em taxas, o que, ao longo do tempo, pode erodir a rentabilidade do investidor. 

Diferença entre ajuste diário e liquidação

No universo dos contratos futuros, dois termos são frequentemente discutidos: ajuste diário e liquidação. Embora ambos estejam interligados, possuem significados e impactos distintos. 

Começando pelo ajuste diário, como já abordado, trata-se de um mecanismo que ajusta as posições dos investidores todos os dias. Esse processo considera a variação do preço do contrato entre o fechamento atual e o anterior. Assim, dependendo da movimentação do mercado, o investidor receberá créditos ou terá débitos em sua conta. E, por ocorrer diariamente, esse ajuste proporciona transparência e segurança ao mercado. 

Por outro lado, a liquidação refere-se ao encerramento de um contrato futuro. Isso pode acontecer de duas maneiras: liquidação financeira ou liquidação física. Na liquidação financeira, a diferença entre o preço contratado e o preço no vencimento é paga ao investidor. Já na liquidação física, ocorre a entrega efetiva do ativo subjacente, seja ele uma commodity, moeda ou qualquer outro bem. 

Então, enquanto o ajuste diário é uma regularização contínua das posições dos investidores, a liquidação representa o término do contrato. Outro ponto a considerar é que o ajuste diário influencia diretamente no fluxo de caixa do investidor durante a vigência do contrato. Já a liquidação determina o resultado final da operação. 

O impacto do ajuste diário na estratégia de investimento

Ao entrar no mercado de contratos futuros, é essencial considerar como o ajuste diário pode influenciar sua estratégia de investimento. Esse mecanismo tem implicações diretas nas decisões dos investidores. 

Investidora analisando os ajustes diários das suas operações

Primeiramente, o ajuste diário pode afetar o fluxo de caixa. Com ajustes diários, pode-se ter créditos ou débitos em sua conta todos os dias. Portanto, o investidor precisa manter uma reserva de capital para cobrir possíveis débitos, evitando liquidações indesejadas. 

Além disso, esse mecanismo pode impactar a tomada de decisão. Ao observar ajustes negativos consecutivos, um investidor pode se sentir tentado a sair da posição prematuramente. Contudo, é vital manter a visão estratégica e não tomar decisões apressadas baseadas apenas em ajustes diários. 

Por outro lado, um bom entendimento dos ajustes diários pode potencializar a estratégia. Ao compreender como o mercado reage e ajusta, o investidor pode identificar oportunidades e se posicionar de forma mais assertiva. Ademais, o acompanhamento constante proporcionado pelos ajustes ajuda a refinar e adaptar a estratégia conforme as mudanças do mercado. 

Em última análise, o ajuste diário não deve ser visto como um obstáculo, mas sim como uma ferramenta. Quando bem entendido e integrado na estratégia, ele pode ser um aliado na busca por melhores resultados no mercado de contratos futuros. É imprescindível estar preparado e adaptar sua estratégia considerando os impactos desse mecanismo. 

📰 Saiba mais:

Tributação sobre contratos futuros: como funciona?

Duration de Macaulay: manual completo.

Continue com a gente para mais conteúdos do mercado financeiro e fique sempre bem informado. Continue com a MELVER! 

Veja mais

Aprenda a contornar objeções em assessoria financeira. Descubra estratégias eficientes para lidar com clientes, prospects e leads. Alcance a alta performance com o MELVER Pro.
Aprenda a fazer prospecção ativa na assessoria financeira. Encontre leads qualificados e conduza-os pela jornada de vendas. Conheça as melhores estratégias com o MELVER Pro.
Conheça técnicas eficazes para captar clientes na assessoria financeira. Descubra como abordar, engajar e converter leads em clientes satisfeitos. Aperfeiçoe suas habilidades com o MELVER Pro.