Guia de Negociação de Fundos Imobiliários

Aprenda a negociar fundos imobiliários de forma eficaz. Explore conceitos essenciais, incluindo ofertas públicas, mercado primário e secundário, plataformas de negociação, códigos de negociação e o livro de ofertas. Sua jornada de investimento começa aqui.

Escrito por

Compartilhe:

Atualmente, investir em fundos imobiliários representa uma oportunidade única para multiplicar o patrimônio. Entretanto, muitos investidores ainda desconhecem como negociar de forma eficaz nesse segmento. Neste artigo abordaremos alguns conceitos relevantes para você negociar com mais tranquilidade.

Convidamos você a seguir nesta jornada, onde mostraremos o caminho para uma negociação de fundos imobiliários bem-sucedida. Este é o momento ideal para aprimorar suas habilidades e alavancar seus investimentos de forma significativa.

Ao longo deste artigo abordaremos os seguintes tópicos para cumprimos a nossa missão:

  • O que são fundos imobiliários
  • Ofertas públicas
  • Mercado primário e secundário
  • Plataformas de negociação
  • Códigos de negociação
  • Livro de ofertas

O que são fundos imobiliários?

Entrando no cenário dos investimentos, nos deparamos com várias oportunidades, e os fundos imobiliários emergem como uma opção robusta. Compreender o que são e como funcionam é o primeiro passo para uma jornada de investimentos bem-sucedida. Entretanto, antes de mais nada, vamos desvendar os princípios básicos que regem esse tipo de investimento.

Fundos imobiliários, conhecidos também como FIIs, são fundos de investimento que concentram seus recursos no setor imobiliário. Investidores, ao adquirirem cotas desses fundos, passam a deter uma fração de diversos imóveis ou ativos relacionados ao setor. Assim, é possível ganhar tanto com a valorização das cotas quanto com a distribuição de rendimentos, como aluguéis, por exemplo.

Como ponto de partida, é vital saber que os fundos imobiliários operam como qualquer outro fundo de investimento, mas com foco no mercado de imóveis. Além disso, eles oferecem a oportunidade de investir em ativos de alta qualidade, que talvez fossem inacessíveis para o investidor comum.

Dessa maneira, torna-se evidente que os fundos imobiliários representam uma porta de entrada para um universo de possibilidades lucrativas. Portanto, dedicar tempo para entender profundamente este tipo de investimento pode resultar em uma estratégia sólida e rendimentos consistentes no longo prazo.

📰 Saiba mais:

Conheça os principais tipos de FIIs

Ofertas públicas

Pessoas participando de um leilão, representando a oferta pública de fundos imobiliáriosOs fundos captam recursos por meio de ofertas públicas. Em uma oferta pública todos que participam do mercado financeiro podem conhecer os detalhes e reservar suas cotas. Em outras palavras, é uma oportunidade aberta a todos.

Caso tenha uma conta ativa em uma corretora, você receberá um “Aviso ao Mercado” sempre que surgir uma nova oferta pública. Este folder contém informações importantes, como o objetivo do fundo e como os rendimentos serão distribuídos. Também apresenta o cronograma completo da oferta.

Para quem deseja investir, o processo é simples. Siga os passos indicados no aplicativo ou site da corretora onde você tem conta. Obviamente, será necessário ter o dinheiro disponível para concluir a compra. Após a confirmação, o valor é retirado da sua conta e transferido para o fundo de investimento.

Por fim, é possível que o fundo faça novas ofertas públicas no futuro, conhecidas como “follow-on”, caso veja necessidade.

Mercado primário e secundário

Então, temos dois tipos de mercado onde você pode comprar cotas de um Fundo de Investimento Imobiliário (FII). O primeiro é o mercado primário. É aqui que as cotas do fundo são vendidas diretamente para os investidores. Mas lembre-se, uma vez encerrado o prazo de subscrição, não dá mais para comprar cotas ou pegar seu dinheiro de volta nesse mercado.

E é aí que entra o mercado secundário. Se você perdeu o prazo ou quer vender suas cotas, você precisar atuar nesse mercado. O legal é que você pode começar com a compra ou venda de uma única cota.

No mercado secundário, você vai usar uma corretora ou uma distribuidora de valores para fazer os negócios. Por isso, você terá acesso a muitos FIIs diferentes. Para comprar ou vender, você pode usar a plataforma da instituição, conhecida como home broker, no seu celular ou computador. E se preferir, também pode fazer tudo pelo telefone, falando diretamente com a mesa de operações.

Assim, você tem diferentes formas de investir em FIIs, seja no mercado primário ou secundário. A escolha vai depender das suas necessidades e do momento em que você decide entrar no jogo.

Plataformas de negociação

Profit: Plataforma que permite a negociação de Fundos Imobiliários

Então, quando você quer comprar ou vender ativos financeiros como FIIs, ações ou contratos futuros, você vai usar algo chamado home broker. Todas as corretoras têm essa plataforma. Essas corretoras são como mensageiras; elas levam seu pedido de compra ou venda até a B3, que é como um grande mercado online de investimentos. Quando seu pedido é completado, você paga uma pequena taxa chamada de “corretagem”.

Mas não se preocupe: usar essas plataformas não é tão complicado quanto parece. Você pode ajustar a tela para mostrar apenas o que te interessa, como os preços e gráficos.

A B3 lista vários produtos financeiros que você pode comprar ou vender. Portanto, as opções são muitas, o que é ótimo. Você pode escolher entre várias plataformas de negociação para fazer seus investimentos. Assim, fica mais fácil encontrar uma que atenda às suas necessidades e te ajude a fazer boas escolhas.

💡 DICA:

A plataforma Profit, da Nelogica, tem as melhores ferramentas para você analisar e investir em fundos imobiliários.

Códigos de negociação

Painel de cotações de fundos imobiliários

Quando se quer comprar ou vender um FII na bolsa, é fundamental saber o seu código de negociação, também conhecido como ticker. Esse código é como o nome do FII na bolsa e serve para você acompanhar o preço e outras informações sobre o fundo. O formato usual do ticker é XXXX11. As primeiras quatro letras representam o nome do fundo e o número 11 indica que é um FII.

Mas, às vezes, você pode encontrar um “B” no final, que significa que o fundo também pode ser negociado no mercado de balcão. Nesse mercado não há a agressão direta de ofertas de compra e venda, mas sim diretamente entre as partes interessadas, por meio das corretoras.

Voltando ao ticker, caso o nome do fundo seja XYZ, o código poderia ser construído como XXYZ11. Inserimos um “X” extra para completar as quatro letras necessárias e acrescentamos o 11 porque é um FII.

Para saber o preço atual do seu FII, é só colocar esse código nas plataformas de negociação online. Lá você vai ver várias informações, como o preço de abertura, o preço atual, e até o volume total de dinheiro movimentado. Além disso, você pode olhar gráficos para ajudar a decidir se é um bom momento para comprar ou vender.

Assim, o ticker serve como uma ferramenta crucial para o investidor ficar por dentro das informações mais importantes sobre os FIIs em que está interessado.

Livro de ofertas

No livro de ofertas você vê as propostas de compra e venda. A tela divide-se em duas partes: de um lado, as ordens de compra; do outro, as ordens de venda. Em cada lado, há quatro colunas que mostram o número da corretora, o nome dela, a quantidade de cotas à venda ou à compra e o preço.

livro de ofertas

Por exemplo, na nossa tela, a corretora Pirapor quer comprar 100 cotas do FII XXYZ11 por R$ 55,00 cada. Do outro lado, a corretora Seten quer vender 100 cotas do mesmo FII por R$ 57,20. Como os preços não são iguais, a venda e a compra ainda não aconteceram. Esse é o momento em que o livro de ofertas se torna útil: ele ajuda a ajustar os preços de acordo com o que faz sentido para os investidores.

O livro de ofertas traz mais clareza para quem investe, algo bem diferente do mercado de imóveis reais. Lá, um corretor faz a ponte entre o comprador e o vendedor, e muitas vezes os preços reais não são tão claros. Por exemplo, um corretor pode mostrar um imóvel de R$ 1 milhão por R$ 1,1 milhão, adicionando R$ 100 mil para ter espaço para negociação.

Outro ponto é que no mercado de FIIs, quando um negócio fecha, ele é definitivo e se registra na bolsa. Já no mercado de imóveis, às vezes alguém desiste na hora de assinar os papéis, o que frustra todo mundo envolvido.

Então, o livro de ofertas é uma ferramenta valiosa que nos ajuda a entender melhor o mercado e tomar decisões mais acertadas. É como um termômetro que mostra o “clima” de um FII durante o dia.

Viu que com um pouco mais de informação é possível negociar fundos imobiliários tranquilamente?

📰 Saiba mais:

Como Declarar Fundos Imobiliários no Imposto de Renda

Continue com a gente. Continue com a MELVER!

Veja mais

Neste artigo, mostramos um passo a passo para você acessar o site do Bacen e consultar as taxas de juros praticadas pelas instituições financeiras em seus mais diversos segmentos, do rotativo do cartão de crédito até o financiamento imobiliário.
Aprenda a contornar objeções em assessoria financeira. Descubra estratégias eficientes para lidar com clientes, prospects e leads. Alcance a alta performance com o MELVER Pro.
Aprenda a fazer prospecção ativa na assessoria financeira. Encontre leads qualificados e conduza-os pela jornada de vendas. Conheça as melhores estratégias com o MELVER Pro.