Risco de Liquidez: como ele pode afetar os investimentos

O risco de liquidez impacta diretamente a capacidade de conversão de ativos em dinheiro sem perda significativa de valor. Variações significativas são observadas entre diferentes tipos de investimentos.

Escrito por

Compartilhe:

O risco de liquidez, um termo frequente no mundo financeiro, representa um conceito extremamente relevante para investidores e gestores de carteiras de ativos. Ele se refere à capacidade de converter um ativo em dinheiro rapidamente, sem impactar significativamente seu preço.

Entender o risco de liquidez é essencial, pois ele influencia diretamente a tomada de decisões de investimento. Uma baixa liquidez pode levar a perdas substanciais, especialmente em situações de mercado volátil, onde a rapidez na venda de ativos se torna vital. Por outro lado, ativos com alta liquidez oferecem maior segurança, permitindo que investidores reajam prontamente a mudanças no mercado.

Neste artigo você conhecerá os fatores que afetam a liquidez de um ativo, as ferramentas para medir o risco de liquidez e as estratégias eficazes para gerenciá-lo. Também examinaremos o papel das crises financeiras e como elas impactam a liquidez do mercado. Tudo isso servirá para fornecer um entendimento abrangente sobre esse tipo de risco, capacitando investidores a fazer escolhas mais informadas e estratégicas.

Compreendendo o Risco de Liquidez

Chamamos de liquidez a possibilidade de se converter um ativo em dinheiro. Esse ativo pode ser uma casa, cotas de um fundo de investimento, um carro ou mesmo ações de uma grande empresa.

O risco de liquidez surge quando um investidor não consegue vender um ativo rapidamente no mercado sem afetar seu preço significativamente. Este conceito é fundamental em todos os tipos de investimento. Por exemplo, no mercado de ações, a liquidez de uma ação depende do volume de negociações e da frequência das negociações. Já em títulos de renda fixa, a liquidez pode ser mais baixa, pois muitas vezes, os investidores mantém esses investimentos até o vencimento.

Diversos fatores afetam a liquidez é afetada como, por exemplo, a estabilidade econômica, a confiança do mercado e a clareza das informações sobre os ativos. Em períodos de incerteza econômica, o risco de liquidez tende a aumentar, pois os investidores ficam mais cautelosos, e a velocidade das transações diminui. Por outro lado, mercados estáveis e transparentes geralmente apresentam maior liquidez.

Investidores devem estar cientes de que ativos com baixa liquidez podem levar a perdas significativas. Isso ocorre porque, em uma situação de necessidade de venda rápida, pode ser difícil encontrar compradores dispostos a pagar o preço de mercado. Por isso, é preciso avaliar o risco de liquidez antes de se realizar qualquer investimento, especialmente em ativos menos negociados. Compreender esse risco ajuda a formar uma estratégia de investimento mais sólida e a mitigar potenciais perdas.

Risco de Liquidez em diferentes tipos de investimento

O risco de liquidez varia significativamente entre diferentes tipos de ativos. Só para voltarmos ao mercado de ações, aqueles ativos de grandes empresas geralmente apresentam alta liquidez. Isto ocorre porque há um grande volume de negociações diárias. Por outro lado, ações de empresas menores apresentam menos compradores e vendedores ativos no mercado.

Nos investimentos imobiliários, o risco de liquidez é frequentemente mais alto. A compra e a venda de imóveis não ocorre tão rapidamente quanto ações, o que pode resultar em períodos prolongados antes de uma venda ser concretizada. Além disso, o preço de venda de um imóvel pode variar consideravelmente, dependendo das condições do mercado no momento da venda.

Já os títulos de renda fixa, como Tesouro Direto e CDBs, podem ter liquidez variável. Alguns destes títulos oferecem a opção de resgate antecipado, mas podem sofrer penalidades ou menores retornos se vendidos antes do vencimento. Outros podem ser negociados no mercado secundário, mas ainda assim, a liquidez não é garantida.

Investimentos em fundos de investimento também enfrentam riscos de liquidez. Embora muitos fundos permitam resgates diários, em situações voláteis ou de crise, os gestores podem impor limites de resgate ou janelas de liquidação mais longas.

Spread de ofertas

A maneira mais acessível de se observar a liquidez de um ativo é se atentar ao spread entre as suas ofertas.

De maneira mais prática, isso significa a diferença entre as ofertas de compra e de venda de um ativo pode indicar se ele é mais ou menos líquido. Vamos a um exemplo, supondo dois Fundos de Investimento Imobiliário e os seus respectivos livros de oferta na bolsa.

Fundo A

  • melhor oferta de compra: R$ 9,98;
  • melhor oferta de venda: R$ 10,00;
  • spread: R$ 0,02.

Fundo B

  • melhor oferta de compra: R$ 9,50;
  • melhor oferta de venda: R$ 10,50;
  • spread: R$ 1,00..

Observe que o Fundo A, com menor spread entre as ofertas, indica um ativo mais negociado que o Fundo B, com spread de R$ 1,00. Este deve ser um fator a ser observado em todas as negociações, em busca de se observar o risco de liquidez.

Continue com a gente. Continue com a MELVER!

Veja mais

Neste artigo, mostramos um passo a passo para você acessar o site do Bacen e consultar as taxas de juros praticadas pelas instituições financeiras em seus mais diversos segmentos, do rotativo do cartão de crédito até o financiamento imobiliário.
Aprenda a contornar objeções em assessoria financeira. Descubra estratégias eficientes para lidar com clientes, prospects e leads. Alcance a alta performance com o MELVER Pro.
Aprenda a fazer prospecção ativa na assessoria financeira. Encontre leads qualificados e conduza-os pela jornada de vendas. Conheça as melhores estratégias com o MELVER Pro.